Namoro mulher mulher

Pegação Brasil -- /r/br4r

2015.08.24 07:20 abrazilianinreddit Pegação Brasil -- /r/br4r

Quer uma companhia para a noite, para a semana ou para a vida toda? Talvez você encontre no reddit! Talvez não! Mas não custa tentar. E estamos aqui para isso. Seja uma pegação leve, um encontro casual, um amigo com benefícios, namoro, casamento, ou apenas uma amizade, este é o subreddit para brasileiros que querem uma companhia.
[link]


2020.10.27 09:03 dreusdreus Não leio mais notícias

Alienada? Como quiser.
Foi uma escolha.
Pelo cansaço de ler sempre as mesmas notícias e que nada nada NADA mudou E se mudou...Foi para foder nossos respectivos cu. Pq eu não suporto ler nada referente aquele sujeito que tá no poder executivo Pra evitar alimentar um ódio diário que só fará mal a mim. Quando a notícia é importante, ela chega rapidinho no meu ouvido
Pra evitar me emocionar com notícias sobre mais um negro morto, mais um trans morto, mais uma mulher morta, homofobia, lesbofobia. Um mundo é lugar maravilhoso povoado por alguns pessoas maravilhosas e por grande parte dele povoado pela miséria mental, mesquinhez de sentimentos. Não quero vê isso. Eu já sei.
Notícias sobre celebridades. Me pergunto em que momento da vida eu estava pra decidir escolher perder meu tempo assim. Talvez seja o prazer de vê um famoso estranho se divorciando. Notícias sobre curiosidades super aleatórias. Algum amigo vai me falar ou eu nunca farei questão de procurar
Talvez as únicas notícias importantes que me contam que me deixa realmente feliz é: vacina e pessoas curadas. Principalmente se for uma velinha de 98 anos.
Eu saí do twitter tem 1 mês mais ou menos e vou te falar, rapaz. La é um antro de micro notícias sobre sua nada mole vida que vai desde quebrei a unha ao término de um namoro. Claro que tem muitos questionamentos pertinentes sobre variados assuntos polêmicos. O problema é a necessidade de ser a certeza na conversa e a certeza de que você será o próximo cancelado. Exaustivo só de ler.
Já fui mais fã de curiosidades de revista super interessante e mundo estranho. Hoje eu só quero saber se vai reprisar minha novela no globoplay.
submitted by dreusdreus to desabafos [link] [comments]


2020.10.26 04:17 Clear_Associate_2425 Apaixonado por uma garota e sem saber o que fazer

Eu sempre fui aquele tipo de garoto afeminado e que sofreu bullying por isso. Eu me lembro da minha paixonite por um garoto aos 6 anos. Com 8 anos meus colegas de escola já tinham começado a me taxar de bichinha, viadinho e um bando de outros insultos parecidos, e meu pai tentou me chutar de casa aos 16 anos depois que descobriu do meu namoro com um outro menino e só não fez isso pq a minha mãe interferiu e conseguiu impedir isso. Meu avô sempre "sugeria" que eu tinha que largar de viadagen e virar um homem de verdade. Enfim eu sempre me identifiquei como um cara gay e basta dizer que tb sofri um bocado por isso.
Então esse ano, eu conheci uma garota na faculdade. Eu nunca liguei pra mulher nesse sentido antes e nunca imaginei que ia ligar, mas tudo que eu ando conseguindo pensar é nela. Ela é tao incrível e doce, a gente se entende tão perfeitamente e a conexão rolou praticamente na hora. A gente trocou número de celular e desde então não consigo me afastar dela. Nós nos falamos todo dia e conversamos sobre tudo. Eu e ela passamos hora conversando e eu sinto que ela me compreende tão bem.
No começo eu entrei em negação, mas não consigo mais. Eu quero beijar ela, eu quero namorar ela. Eu consigo me imaginar casando e tendo filhos com ela. E isso me confunde tanto, minha vida só me apaixonei e me senti atraído por caras. Mas eu legitimamente gosto dessa garota e não sei o que fazer. Ela é a tipo a única menina que me faz sentir desse jeito
Eu não sei o que fazer mesmo. Algué mas aqui já passou por algo assim ? Eu só quero um conselho. Minha cabeça tá uma completa confusão
submitted by Clear_Associate_2425 to desabafos [link] [comments]


2020.10.26 03:43 Maeve555 Bissexual frustrada

Esse ano eu me descobri bissexual, e no início eu tentei me aceitar logo de cara, mas eu não conseguia até pq eu ainda tinha a mente fechada pra essas coisas. Nesse tempo, eu tinha namorado e eu pensava " bom, sou bissexual mas n preciso contar isso a ngm, é só eu continuar namorando homens pra não ficar com mulher e não me assumir" (ss esse foi meu pensamento), mas depois eu fui entrando em comunidades lgbt pra conhecer um pouco sobre esse tema, e eu acabei abrindo minha mente, e foi daí q eu comecei a ter vontade de beijar mulheres, mas só isso que eu queria, sexo ou namoro ainda não estava entrando na minha cabeça. Agora eu venho sentindo muita atração por mulheres e quero muito ficar com uma, transar e ter um relacionamento sério com elas, só que eu nunca fiquei com mulheres na minha vida, eu me imagino beijando elas, mas as vezes penso em um momento com uma garota bonita, e ver ela ali pronta pra me beijar, e vem aquelo receito de beijar ela, ficar assustada e acabar correndo por nervosismo, mas claro, também penso que queria ter a minha primeira ficada com uma garota que eu gosto, e não uma qualquer. Vocês também tiveram esse pensamento ou já passaram por isso?
submitted by Maeve555 to arco_iris [link] [comments]


2020.10.24 09:00 jimboFromLA Terminar com a namorada e possivelmente acabar com um noivado alheio

O caso é o seguinte: conheci uma garota há 3 meses e logo começamos a namorar. Ela mora sozinha e com frequência realiza rituais religiosos em sua casa. Até aí tudo bem, o que me incomoda é que sempre vai só um amigo dela e mais 1 ou duas pessoas (homens). Já fui em alguns encontros, mas como sou ateu acabei não curtindo muito. Esse amigo dela está noivo, porém, a sua companheira não sabe desses encontros frequentes (1x por semana no minimo).
A noiva do cara já foi junto visitar ela, e segundo ela, nesse dia ela se vestiu "como uma crente" (roupas compridas), pra que a noiva não ficasse com ciúmes. Detalhe: depois dessa visita, a mulher proibiu elE de continuar fazendo os rituais com ela e tbm excluiu minha namorada das redes sociais.
Um dia eu fui na casa dela enquanto esse amigo estava lá, e ela estava com uma roupa curta (já tivemos conversas sobre isso, ela comentou que já teve relacionamentos abusivos em que os caras não deixavam ela usar biquini, e eu falei que não vejo problema, mas que esse caso especifico me incomoda, pelo fato dos dois estarem sozinhos).
Dei uma stalkeada no perfil dele, e tem uma foto de aniversário de namoro em que a legenda é sobre sinceridade no relacionamento, poder dormir com o celular desbloqueado e a consciência tranquila por não ter nada a esconder. Só que eles combinam pelo Whatsapp os encontros, então suponho que ele apague as mensagens e seja o maior hipócrita.
Já conversei com ela sobre isso. E ela disse que isso é um "processo dele", que ela não tem nada a ver. Pelo que vejo é sempre ela que chama ele para ir lá. Parece que nem liga se isso me incomoda ou não. Eles se conhecem há pelo menos 1 ano, e eu cheguei agora na vida dela. Por isso não me sinto a vontade em "proibir" ela de ver ele. Já falei que me chateia o fato de estar omitindo coisas de alguém.
Não quero parecer o ciumento possessivo, mas isso tá me levando a fazer coisas bizarras, como passar na frente da casa dela um dia que ele foi lá, ver as cortinas fechadas e pensar mil coisas.
RESUMO: minha namorada se encontra com frequência com um amigo que está noivo de uma mulher. Ela mora sozinha e eles se veem lá. Ele esconde esses encontros da noiva, pois ela proibiu ele disso.
Devo terminar e contar de alguma forma pra noiva dele? Pq se eu fosse ela, gostaria que me contassem. Tenho fotos deles dois e prints de conversa que ela diz que ele esteve lá. Já sugeri que façamos algum rolê juntos, pra que todos se conheçam, mas ficou só na palavra do cara.
Nao sou uma pessoa rancorosa, mas vejo essa minha ação como uma vingança contra a hipocrisia religiosa de ambos, que sempre falam sobre verdade, honestidade, amor, etc.
Me desculpem se me alonguei no texto, escrevi na correria e não consegui comprimir as ideias. Me ajudem nessa, redditers. Um bejo e obrigado a quem leu até aqui.
Edit: correção concordâncias e acréscimo de informações.
submitted by jimboFromLA to desabafos [link] [comments]


2020.10.23 16:43 Auxoiseaux A incursão dos manos

Recentemente, um amigo começou a trabalhar e lá começou a flertar com uma garota. Ok! Recentemente outro amigo meu começou a namorar. Ok! Ja faz um outro tempo que outro de meu amigo está com amizades coloridas. Ok!
Eu não tenho nada a ver com seus namoros, mas uma situação incomoda apareceu. E quero mandá-los à merda.
Todo ano, meus amigos e eu combinamos de sair em algum lugar pra se divertir, seja um evento de anime, seja um parque etc. Mas esse ano, por alguma razão 3 dos caras de um grupo de 5 homens simplesmente decidiram levar mulheres por que sim.
O pior é que o outro solitário e eu não queremos quebrar a tradição levando garotas. O outro cara (M) e eu (L) reclamamos. Então os outros três disseram que éramos inflexíveis e arrogantes. Vão levar suas minas e nosso role anual foi ferrado por cause de betagem.
Edit1: somos amigos de muito tempo, não queremos desfazer a amizade. Edit2: todas as garotas são desconhecidas dps membros, nunca as vimos antes. Edit3: nosso passeio é uma tradição entre nós e queremos segui-lá como fazemos todos os anos.
Se alguem tiver algum conselho pra que eu possa convencê-los de não lvar as minas por favor, pode me passar?
Se alguem tiver um ponto de vista diferente ficarei honrado em ler.
E se alguem tiver em situação parecida me diga o que pensa. Obrigado pela leitura.
submitted by Auxoiseaux to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 04:57 Trynoum Meu relacionamento era abusivo e eu nem me dava conta

Primeiramente, deixem-me dizer que é um alivio poder falar em um subreddit brasileiro, muitas vezes eu conversava com gringos mas eu me sinto mais confortável conversando com BR msm. Bom, a um pouco mais de um ano atrás, eu comecei a ficar mais proximo de uma amiga minha, a gente começou a conversar, e eventualmente saimos juntos e começamos a namorar, era tudo muito bom, a gente se entendia e realmente amava um ao outro, com o passar do tempo, ela começou a demonstrar um pouco mais de ciúmes, e como eu sou uma pessoa que também sente bastante ciúmes, eu entendi os sentimentos dela e quis fazer a vontade dela, perguntar oque que tava deixando ela triste e essas coisas, a gnt conversou e conseguimos até ficar em uma relação saudável.
Um tempo depois, ela começou a agir estranho, e confessou se sentir meio mal por eu assistir pornô, porque aquilo era eu prestando atenção no corpo de outras mulheres e aquilo deixava ela mal, desde esse ponto, meu cérebro já ficou com um pé atrás, tipo, poxa, é normal ver pornô mesmo em um relacionamento, eu acabei pesquisando e isso não era problema pra maioria dos casais(tenham em mente que eu não tinha muita experiência em relacionamentos na época), porém eu meio q só concordei em não ver mais, contanto que a mesma coisa se aplicasse a ela, alguns meses se passam e ela fica mais agressiva comigo, eu não posso mais curtir a foto de uma amiga minha porque isso deixa ela pensando que eu quero ficar com aquela pessoa, mas quando ela curte a foto de um menino, até sem camisa ou algo um pouco mais "sensual" e eu tento trazer isso pra conversa ela simplesmente fala "não percebi" ou algo do tipo e pede desculpas como se não fosse nada demais, sendo que quando eu fazia até menos eu era xingado e julgado por ela.
Depois de um tempo as coisas começaram a ficar realmente sérias, eu parei de conversar com uma caralhada de gente pra ela não ficar triste, mas ela parecia não se importar quando eu dizia que sentia ciúmes por alguem, e isso chegou a um ponto onde, se a gente tivesse conversando por texto, eu nem reconhecia mais a minha própria namorada que tava comigo a mais de um ano. Eu amava muito ela, ou pelo menos a versão dela que eu pedi em namoro, então eu sempre segurava os sentimentos só pra mim e esperava que, quando eu conseguisse a ver pessoalmente a gente resolveria, bom, quando a gente se via pessoalmente ela prometia não me tratar mais daquele jeito e outras coisas, mas uns 3 dias depois ela voltava a me tratar do mesmo jeito ou até pior, quando eu falava pra ela que eu tava sendo tratado mal e do mesmo jeito que antes, ela ficava brava e ameaçava terminar comigo ou até mesmo me trair, falando coisas como "vou mandar foto sem calcinha para aquele amigo meu" e coisas assim, tinha vezes que, ela entrava na minha conta do instagram pra ver se eu tinha visto um stories específico que em teoria eu não "deveria ter visto" sendo que muitas vezes eu só deixava os stories rolando enquanto fazia outra coisa.
Eu me cortei, tanto meus pulsos quanto um pouco da minha barriga, mas logo depois eu percebi que aquilo não ia ajudar em nada e só ia me trazer um sentimento bom momentaneamente, então eu parei de vez logo depois da primeira vez. Por mais que eu amasse ela de um jeito descomunal, quase como se eu amasse ela mais que eu mesmo, depois de um tempo eu comecei a me dar o real valor que eu tinha, e o jeito que ela me tratava não me fazia mais chorar e sim perceber o quão mal eu tava sendo tratado esse tempo todo, dessa vez eu não esperei pra ver ela pessoalmente, eu simplesmente falei que não queria mais nada e só vazei. Eu fiquei mais de um ano e alguns meses em um relacionamento abusivo, e eu nem sabia que era abusivo até terminar e ir pesquisar sobre, eu basicamente não tinha opinião, meus sentimentos não importavam e eu tinha que dar o maximo de satisfação possível pra ela, se não ela me ameaçava terminar ou me trair.
Era isso, eu precisava falar isso pra alguém então resolvi me expor aqui pra vocês, hoje em dia eu to bem melhor e percebi o quão otário eu tava sendo de continuar naquele relacionamento, ela basicamente fazia o que quisesse comigo e eu so deixava, eu voltei a falar com vários amigos com os quais eu tinha perdido o contato e eu acho que ta tudo bem agora.
submitted by Trynoum to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 00:17 Living-Computer-3945 O namoro está me deixando desmotivado e triste

Comecei a namorar uma garota há cerca de dois meses, as coisas vão bem com ela quando estamos juntos, mas algumas coisas estão me incomodando. Primeiramente um pouco que me afastei dos meus projetos pessoais "auxiliares", como hobbies, planejamentos futuros, isso não foi uma opção, eu simplesmente perdi a motivação, não sei se é por causa do namoro que meu deu doses de satisfação que eu buscava nessas atividades ou algum outro fator. Outra coisa ruim é que a maioria dos meus amigos que tenho pra tomar uma cerveja e ficar falando da vida são mulheres, seja amigas ou relacionamentos anteriores que após um tempo acabaram virando amizade e eu não me sinto a vontade para encontrar com essas pessoas estando num relacionamento, mesmo que eu não vá trair, parece sempre que estou fazendo algo errado, eu não sei se ela aceitaria e acho que eu ficaria meio de cara se o contrário acontecesse, então fica meio fora de cogitação. Eu não tenho amigos aqui, tenho dificulde de fazer amigo homem e não sou nativo daqui embora já more há algum tempo na cidade, também não tenho familia aqui. Então tenho levado uma vida um tanto solitária esses meses, dependendo só desse relacionamento, que pra mim não tem me dado a atenção que eu carentão to precisando e eu não posso cobrar muito pois é algo recente e eu não sou de ficar em cima pedindo atenção. Algo assim aconteceu também no relacionamento anterior, de alguma forma parece que me sinto em um deserto e tudo some de volta de mim quando estou num relacionamento, mesmo que os momentos a dois sejam maravilhosos e mesmo quando recebo a atenção que eu espero como nesse anterior que eu tinha 100% de atenção. Acho que é até perigoso pra mim casar pois talvez eu fique só em razão da pessoa. Então to meio na merda e só queria desabafar, as vezes dá vontade de chutar o balde e sair pra flertar com outras pessoas pois me sinto meio carente mesmo, sozinho e inseguro por receber doses controladas de atenção, Talvez seja essa a solução e desencanar de esperar de algo que provavelmente não vai levar a lugar nenhum.
submitted by Living-Computer-3945 to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 15:35 CigarraMarron Eu sou uma vadia louca?

Bem, pra começar eu nunca fui a pessoa que idealizava o amor romântico, sempre achei essa ideia falsa e as pessoas que diziam viver morrendo de amor fracas e irracionais. Eu me apaixonava toda semana pro uma pessoa diferente, me divertia muito, tinha momentos intensos em vários aspectos, pra mim isso era ótimo, vivia a ideia de "amor" tradicional, mas sem sofrer por isso, já que não me apegava a ninguém. Junto a isso, sempre fui uma pessoa muito ambiciosa e tenho expectativas enormes para meu futuro, e se apegar a qualquer pessoa seria um tiro no pé, pois ia acabar formando família (o que na minha cabeça restringe exponencialmente a capacidade de uma pessoa se movimentar em busca das suas ambições).
Há alguns anos um amigo de infância se declarou pra mim e decidi entrar num relacionamento sério. E embora não estivesse caída de amores por ele, resolvi tentar por que ele sempre foi uma pessoa maravilhosa. Como já era de se esperar, ele foi um companheiro maravilhoso, atencioso, cuidadoso, amoroso, não deixava a desejar no sexo, praticamente o parceiro ideal, mas não pra mim. Ele queria ter família (filhos, cachorro, galinha, cavalo, casa na roça), não tem ambições, é tranquilo e tradicional, não esquenta com nada no universo. Ele ser assim me irritava, pq eu não aceitava que alguém pudesse ser tão passivo, ainda assim fiquei quase 4 anos no relacionamento, pois toda vez que eu pensava em terminar, minha razão me acusava, dizendo que eu tava jogando fora um homem que a maioria das mulheres gostariam de ter. Então fui só empurrando, até que achei desculpas para justificar o fim do relacionamento, me convenci dessas desculpas e pulei fora, sem olhar pra trás (embora até hj fique me pergunte se não teria sido melhor me adaptar a aquele relacionamento).
Mudei de estado, a trabalho e isso me ajudou a superar o fim do relacionamento que seria ideal, mas não pra mim. Corri atrás das minhas ambições, carreira, viagens, amizades, network. Por dois anos fui solteira e me diverti muito, mesmo que as vezes batesse aquela carência e o vazio.
Nesse tempo acabei entrando numa empresa que não me dava perspectiva de crescimento rápido, como sempre acho que não tenho tempo a perder, fiz uma proposta que se ele não pudesse me promover nos próximos 12 meses eu pediria demissão pra fazer intercâmbio. 4 meses antes de embarcar pro intercambio conheci um rapaz legal na empresa e nos aproximamos e começamos a namorar, apesar de meu intercâmbio estar marcado (obvio que eu não desistiria disso por ele, e nem por ninguém). Optamos por continuar o namoro a distância, foram fucking 7 meses infernais. Mas nem eu e nem ele ficamos com outras pessoas, embora eu tivesse dado a ele permissões (e ele não houvesse me dado permissão nenhuma). Nesse meio termo minha mãe (que mora há 2,5h de avião do lugar que meu namorado mora) ficou doente e tive que voltar do intercâmbio e dar assistência a ela. Fiquei 2 semanas com meu namorado e fui embora de novo, passar um mês com minha mãe.
Durante esse um mês que fiquei fora o meu namorado se envolveu com outra pessoa, ele já estava muito confuso, por que eu jurava que amava ele, mas tava sempre abrindo mão dele por outras coisas. AO saber que ele se envolveu com outra pessoa eu surtei do fundo do meu coração (embora concorde com relacionamento aberto e tivesse anteriormente dado permissões a ele), comecei a julgá-lo e culpa-lo, embora minha razão dissesse: "ele tolerou coisas que nem vc toleraria e ele ainda quer ficar com vc e é sincero com vc".
Meu namorado está muito confuso, e não confia muito em mim. O que é muito compreensível pq eu dou bastante brecha tanto pra a confusão quanto pra desconfiança. Eu vivo como se fosse muito desapegada, embora eu tenha um sentimento por ele, nunca faço promessas de amores eternos e sempre digo que vamos durar até quando durarmos e isso deixa ele bem inseguro, ele acha que não quero futuro com ele. Por mais que eu sinta por ele, tudo que sinto, eu não consigo deixar claro o quanto ele vale pra mim, e na verdade eu nem sei se vale, ou se ele é só o espelho do que eu achava ideal (já que tem as mesmas ambições que eu).
No meio dessa confusão de ele ter ficado com outra pessoa, demos um tempo de 1 semana, que era o tempo que faltava pra eu retornar pra cidade dele. Falei que ele estava solteiro até eu voltar, ele se aproximou da moça com quem ele ficou e agora que cheguei tivemos uma conversa muito séria, ele disse que queria ser solteiro, pra viver aventuras, já que nunca foi solteiro desde os 18 anos, tive a impressão de que ele estava gostando dessa moça (mas em uma semana? Como pode ser? Carência?), ele disse que não quer terminar comigo pq me ama, mas que sente falta de algumas coisas em mim (como a presença física e emocional, e sexo, já que pra ele transar 4 vezes ao dia parece pouco), sugeriu que eu abrisse o relacionamento pra ele, pra ele suprir essas ausências minhas que confesso que são significantes pra ele e ele sempre deixou claro. Eu analisei bem e decidi que queria tentar isso, como uma forma de compensá-lo por ter tolerado as situações que trouxe pra nosso relacionamento que só tem um ano e cujo eu passei um total de 8 meses longe, sem vê-lo. Só que apesar de ser super de boa com a ideia de abrir relacionamento, poliamor e tudo mais, eu comecei a cobrar dele que ele não deveria me impor isso (sendo que ele sempre se mostrou bem aberto a negociações e sugestões e demonstrou o quanto se importava com meus sentimento em relação a isso). Minha cabeça aprovou isso, mas minhas emoções estão transformando isso num inferno pra mim e pra ele e tudo que faço e pressionar. E agora estou pensando em trai-lo, pq estou "muito magoada" e "quero que ele me pague por fazer eu passar por isso". Ele desde o inicio foi bem claro que não abre a relação, ele jamais aceitaria e tmb odeia mentira e traição, por isso tem me contado tudo que tem feito. Marquei alguns encontros aos quais comparecerei. Mas tenho achado injusto, justamente por ele ser tão transparente comigo.
Ai comecei a me questionar, será que gosto mesmo desse rapaz e só estou com ciumes e medo de perdê-lo depois de tudo que passamos e ainda estamos "juntos"?
Será que só tô apegada a ideia de futuro com ele (devido nossos objetivos similares)?
Será que só sou uma vadia louca brincando com o sentimento de alguém que nunca me deu espaço pra desconfiança?
Será que no fundo eu sou egoísta demais pra ficar com alguém e tenho que me acostumar com a ideia de viver só na vida, seguindo meu preceito de desapego (simplesmente pq não quero abrir mão de nada por alguém)?
Sejam sinceros, sem medo de me magoar, sei que a maioria aqui tem a mente bem aberta e poderá me criticar de forma racional.
submitted by CigarraMarron to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 00:27 ParamedicSad2440 Acho que tenho ejaculação precoce e não sei o que fazer

Eu vi uma outra pessoa postando aqui e tomei coragem. Eu tenho 21 anos, e namoro há quase 6, é minha primeira namorada, perdi minha virgindade com ela e toda vez que fazemos amor é muuuuito bom. Ela me chupa muito bem, e eu tento fazer o medo por ela, sempre faço ela gozar, ou faço ela fingir, mas sempre tento fazer ela ficar satisfeita para começar a penetração, pois quando começamos eu me perco naquela escultura de mulher e gozo muito rápido, as vezes 1 minuto, as vezes 3, já aconteceu de ficarmos 15 minutos mas é raro, a maioria das vezes é entre 1 e 3. Principalmente se ficamos muito tempo sem fazer, aí vai mais rápido ainda, já tentei em pensar em coisas diferente (mas não consigo por muito tempo, eu acho ela muito gostosa), já bati uma antes, e aí realmente dura mais, mas não é tão bom.
Já aconteceu de algumas vezes conseguirmos ir 2 vezes e na segunda durar bem mais.
O que faço? Procuro Psicólogo? Será uma questão física? E que porra que acontece que as vezes dura e é bom pra carai e as vezes eu a decepciono?
Ela nunca reclamou, sempre foi muito parceira, fala que entende, fica comigo, mesmo em algumas vezes eu tenha chorado. Mas é evidente a decepção no rosto dela.
submitted by ParamedicSad2440 to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 03:53 Control-Much Eu me sinto estranho, eu sou estranho pra caralho

Geralmente eu não sou um cara de pedir auto-ajuda, sinceramente esse é meu primeiro post aqui no Reddit, (acredito que já lurkei o suficiente) a real é que eu fui abusado pela amante do meu pai bem novo. (ela tinha 24 e eu tinha 8) isso se perpétuo até meus 13 eu acho com isso a infame desgraçada além de enfiar o dedo no meu rabo conseguiu me transformar em um garoto bem introvertido e quieto, logo, um punheteiro bem novo ela conseguiu me “depravar” bem novo fazendo eu me tornar uma batata social que vivia em função de realizar os desejos pedófilos dela, na real é que eu me sinto culpado por gostar disso além dela ser amante do meu pai e morar na minha casa como se fosse filha da minha mãe (ela simplesmente agiu como santa para ser acolhida pela minha mãe, a mesma tratava ela como minha irmã) logo isso me fez desenvolver vários problemas como fobia social e problemas de insônia pós ela fazia questão de me “felar” a noite assim quando bem entendia, eu geralmente falava não e que ela não podia fazer aquilo comigo então ela tampava minha boca com a mão e continuava.
A longo prazo isso me ferrou de diversas formas tanto nos meus relacionamentos, quanto na vida social e profissional. Além deu ter ereções aleatórias, isso não parou nem depois da puberdade. Eu sou um viciado em pornografia e sexualizo coisas simplesmente não saudáveis, claramente minha mente se tornou perturbada depois daquilo, mas eu nunca desenvolvi um quandro mais sério quando eu era novo, não comparando do que eu desenvolvi uns anos para cá.
Bom, assim que eu cheguei nos 14 e arrumei minha primeira namorada é que eu tive uma epifania, a primeira é que minha vó é uma arrombada (ela simplesmente impatou a minha primeira foda porque minha mãe pos ela de babá para não deixar eu meter o boneco na menina, depois que minha vó expulsou ela da minha casa logo depois essa garota terminou comigo) a segunda é que minha vida não tinha muito sentido as pessoas me usavam para ter o que elas queriam seja prazer momentâneo, objetos, serviços ou apóio moral e logo depois me descartam como um trapo velho, isso tudo veio junto com a morte do meu tio com 42 facadas na barriga, querendo ou não meu tio além de um grande cheirador de coca, era um dos meus melhores amigos (Ele me mostrou jogos online, lan houses, amigos, e cuidava de mim verdadeiramente sem pedir nada em troca além de um dinheiro para ele comprar um saquinho da fininha as vezes) Ele simplesmente curou minha fobia social e fez eu ter a infância que eu tinha perdido por ser um escravo sexual sem amigos de uma deposito imunda que nunca se importou comigo.
Assim que ele morreu meu mundo desabou foi a primeira experiência com a morte que eu tive, logo de alguém tão próximo, isso me quebrou de diversas formas.
Com isso veio a inevitável depressão eu literalmente só existia para um propósito merda, eu comecei a fumar cigarro para passar a ansiedade bem novo com 15 eu já fumava os “diversos” aquilo me trazia a sensação de leveza, mesmo que fosse uma paz momentânea, era como se meu cérebro parasse de “autistar” (eu sou hiperativo) mesmo eu queimando cada sinapse cerebral que eu tinha, aquele amargo na boca me deixava calmo.
Meu vício e depressão perduraram até um webnamoro merda que eu tive em que eu acreditava que era a “garota perfeita” pura ilusão de um emocionado eu realmente pensei que eu poderia vê-la, ter uma família com ela, conseguir consertar as merdas que eu fiz para mim mesmo e começar a amar o falo ambulante que as pessoas acham que eu sou, eu simplesmente dei tudo para ela e durante os primeiros 7 meses foi tudo ok, era muito amor e muita consideração minha, pois eu sou um cara muito “good guy”, ela tinha uma depressão bem forte por conta do pai abusivo e da mãe ausente (o pai dela é pastor e espanca os filhos, fica bêbado, vive na degeneração, bolsominion) esses pontos que geraram uma “femcel” esquerdista e bissexual.
Ela era fofa, eu achava que estava apaixonado, mas como todos os meus namoros ela só meu usou porque não tinha nada melhor. E me trocou por um ex paulista “femboy” que exigia nudes dela e a travata como lixo, simplesmente eu me sentia muito culpado, pois eu tinha me iludido em algo que claramente não tinha futuro, mas eu sou extremamente carente então o melhor encantamento para me levar no bolso é dizer que me ama, independentemente da circunstância, literalmente ela dizia coisas para eu me sentir horrível comigo mesmo e logo depois dizia que me amava, eu me sentia abraçando um cactu mesmo que não fosse de “verdade” era a primeira vez que alguém falava que me amava, eu entrei em pânico, mesmo eu sabendo cada segundo que aquilo não era o certo a se fazer e eu estava regredindo.
Querendo ou não ela me ajudou a superar uma fase da minha vida, mas eu nunca parei de me sentir um objeto. Na real eu ainda tive mais certezas disso eu simplesmente sou um dildo de plástico que estou na gaveta para quando elas não têm ninguém. (não eu não me considero bonito, longe disso eu to mais para brasileiro morador de periferia padrão)
Logo depois disso eu quis adiar o problema e começar a sair mais com meus colegas e meu primo começou a morar aqui por volta de 3 meses foi tudo tranquilo até que fomos num “hokah” (buteco adolescente) nós juntamos lá, eu comecei a beber até que perdi a inibição e comecei a ir em toda mulher que eu via pela frente igual um macaco, a primeira me achou simpático e me puxou pro canto quando tudo já ia dar certo um colega me barrou dizendo que ela já tinha “dono”, eu ri e meti um “a gente divide, né pae” meu colega riu muito, por ele conhecer ela a mais tempo eu decidi não “profita-la”, mesmo com ele não conseguindo pegar ela depois, por pura consideração pelo cara, eu fui em outras 6 depois dessa e tomei fora de todas e ganhei um apelido de 7.
Na real é que as garotas agora me viam como uma piada que está lá para quando inflar o ego delas para quando elas precisam, tradução literal: “esquento para um babaca com grana comer”. Esse foi um dos momentos mais WTF possíveis na minha vida se não fosse a briga com meu primo que rolou depois. Ele ouviu o que eu tinha comentado com o meu colega e como as pessoas gostam de me oprimir inventaram uma história vergonhosa sobre meus foras para parecer herói na frente no irmão do meu melhor amigo, e como o resto dos meus amigos de infância babam o ovo do meu primo eles literalmente concordaram com ele criando 3 histórias diferentes do ocorrido literalmente forçando que eles eram “os heróis que salvaram o pequeno betinha de ser cobrado na saida do butequinho”, além do meu primo viver se achando o bonzão ele era um gigolô da porra em casa e só aproveitava não dando uma foda para minha mãe, sendo que ela fazia das tripas coração pro arrombado ele nunca tratou ela do jeito que ela merecia, eu cobrei a mentira que ele inventou e simplesmente fui contra toda a minha rodinha de amigos sendo fraco e falho.
Eu não deixei ele falar toda aquela merda sem ter penalidades, mesmo implorando para ele parar de falar e párarmos de discutir, ele veio para cima eu dei um no queixo e na orelha.
Foi o suficiente para deixá-lo katinguelê, então ele me ameaçou de pegar uma faca para mim, então eu quebrei uma bacia de vidro e com a mão e com os cacos sagrando na minha mão eu falei “tu meu irmão, que viveu a vida toda comigo, vai me furar, na nossa casa, com a nossa família aqui, NA MINHA CASA?”. Além de jogar umas coisas na cara dele porque ele merecia.
Foi o suficiente para minha mãe expulsar ele de casa, meus amigos acharam que eu armei para ele e a pessoa que literalmente passou 16 anos da vida ao meu lado meu melhor amigo chupou o ovo do meu primo, vendo tudo que ele diz como verdade absoluta.
Mais cedo ou mais tarde íamos brigar eu acabei de brigar com outra pessoa que viveu a vida toda ao meu lado, isso para mim, é frustrante porque literalmente eu sou dependente de toda emoção positiva que as pessoas têm por mim, ele usou o argumento que eu sou “mimado” por não ter nada da forma que eu quero, mesmo eu saindo errado em tudo quase sempre. Esse argumento ele valida falando que “eu tive tudo na vida agora não aguento perder”, eu esqueci de falar que a amante do meu pai antes de ser pega pela minha mãe roubou todo o dinheiro do meu pai e sumiu do mapa.
Meu pai trabalha no comércio então com a crise, inflação, copa do mundo, carnaval e covid. A gente sempre passa um aperto aqui e alí.
Eu simplesmente sou muito sensível a essa merda eu não sei porque esse padrão aleatório de merda me segue e eu não consigo ser feliz, ou do porque eu me importar com isso.
¹Edit: eu comecei a gostar de trans então a tampa do bueiro leva ao esgoto, por isso eu to aqui. ²Edit: eu me sinto sozinho e vulnerável ³Edit: eu sinto que a minha solução seria uma pessoa que sofreu tanto quanto eu para me entender verdadeiramente. ⁴Edit: esse post é frescurento para um caralho, pois eu sou horrível contando algo então essa merda parece pura frescura, mas foi traumático cada segundo ⁵Edit: apanhei para caralho na escola quando era muleque por ser esquisito ⁶Edit: minha irmã não me suportar e tentou me matar usando um iPhone 6 plus, ela quebrou ele na minha cabeça 8 (pontos). ⁷Edit: tentei me matar usando cabo de extensão no box do banheiro e pulando de uma cachoeira.
⁸Edit: é minha primeira vez sendo op aqui, não tenho muito experiência.
Also, acho que embananei essa porra para caralho e não cheguei em lugar nenhum, mas eu precisava de um lugar para postar essa merda sem polimentos com esses pensamentos abstratos antes que eu comece a chorar pelo quão random essa merda de vida é.
submitted by Control-Much to desabafos [link] [comments]


2020.10.19 07:17 yooo66666 Autosabotagem, pornografia e brochar.

Nem sei por onde começar... primeiramente tenho 20 anos e é realmente um pouco constrangedor escrever isso mesmo sabendo que ninguém me conhece, mas ok bora lá. A mais ou menos 2 anos eu terminei o meu ultimo namoro e já naquela época eu consumia pornografia mas era beeem menos, tanto que ainda não atrapalhava nada em minhas relações sexuais, tudo sempre flui numa boa, nunca pensei que poderia ter problemas com isso. Daí, dps do termino comecei a consumir mais a pornografia mas ainda tava dboa, me sentia tranquilo em relação a isso, trocava ideia com varias mina me sentindo bem e despreocupado, só que aí pro final de 2018 eu fui encontrar uma amiga minha e rolou minha primeira brochada, fiquei porra, desesperado na hora, com vergonha e pá(era a primeira vez da mina) nussss fiquei bem abalado serião, falei com uns amigos meus e eles foram suave, nem tiraram sarro, disseram que era normal, mas aí que começou o problema(deveria ter levado numa boa né, todo "mundo" leva isso numa boa, pq eu n iria) enfim, a partir daí comecei minha graaande jornada de autosabotagem e porra velho, até hj n consegui superar isso (como cara???? kkkk taloko) eu realmente rio disso, pq parece ser piada as vezes, eu gosto de mulher, gosto demais cara, e desde de essa época eu comecei a questionar tudo, minha sexualidade, pô problemas mentais, uma avalanche de pensamentos mesmo. (Tá, são muitas coisas a se falar e ainda to com vergonha de escrever isso, mas vamo lá)
Inicio de 2019 e eu tranquilo até ainda, sem nenhuma confusão mental aparente e ainda trocando ideia dboa com umas mina, aí conheci uma menina e a gente foi se aproximando, se beijou e pá, começou a rolar um amorzinho mas a gente n tinha transado ainda e aí um dia ela me chamou pra eu ir na casa dela, era carnaval, fui né, bebemos umas, fumamos uns beck e ficamo daquele jeitão né, delícia, pegação que num parava mais e aí começamo a tirar a roupa, ela me chupou(suave até então, meu pau tava levantado kkkkk) e eu tava dboa tb, eu chupei ela dps e aí bateu aquela ansiedade trevooosa, pq né o proximo passo seria nois fuder e assim... aiai.. eu tinha camisinha lá(ps: no meu ultimo namoro agnt transava so´sem camisinha praticamente) e mano, tremi nas base, falei pra ela q tava sem camisinha e né, ela tb nem tava afim de ir sem, e continuei chupando ela numa boa, mas né, pensando daquele jeitão nas coisa, preocupadasssso, uma lokura gente, aí blz, dormi la e de manha ela veio me cobrar q eu podia ter ido na farmacia e só dei uma desculpa(rapaziada por incrivel que parece n sou gay e eu me questionei bastante sobre isso, pode acreditar). Depois disso começou o desastre, toda vez q pensava em sexo pensava em brochada, instantâneo tipo, aí assim, quero resumir um pouco ne, mas vou falar oq me der na telha aqui. Dps desse ocorrido n falei pra ngm, nem amigo, nem psicologo, nem nd, malucao o cara ne, fala nem pra psicologo aiai, tabom. Dps com essa mina, de précha, broxei mais uma vez só q ai dessa vez foi na hora da penetração mesmo, aquela meia bomba que todo mundo adora, lindeza que só( to falando desse jeito pq acho q assim vo sentir menos otário) aí acabei me afastando dela (vergonha absurda, eu sou uma piada msm), deixei claro pra ela q o problema era cmg, e que ela era né MARAVILHOSA (pq de fato era kkk) aí meus manos e manas, nesse momento eu ja tava 0 bem das ideia(ps: faz mais de 1 ano isso e to desabafando isso só agora pra alguém ok) , escondendo tudo de todo mundo, mas transparecendo que tava tuddo deboa ne, kkk aiai. Que eu me lembre dps dessa mina passou um bom tempo q eu nem tentei nada com ngm(no sentido de ir pra hora H) e tipo, eu continuei flertando, com altas mina e dando idéia mas só na raso (olha o medo que tava, medo de brochar, eu sla, nem imagino falar isso pro meu amigo mais proximo q eu morro de vergonha sla) continuei flertando e pá ne, considero estar em um ponto bem alto da minha kkkk beleza facial e de personalidade tb, ent acaba q altas guria se interessava, e eu bobo né, dava papo mesmo sabendo desse meu problema kk. Ok, final de 2019 chegou um dia lá que a mesma mina q eu tinha broxado lá na primeira vez, me chamou pra ir na casa dela (claramente pra gente fuder) e eu em duvida, falei q n podia, por causa desse medo mesmo e sla, acabei indo encontrar uma amiga minha e a gente beijou dps um tempassso q eu tava afim e assim, fez minha noite tlg, n transei, nem brochei kkkk foi ótimo. Ok, vou voltar aqui no assunto da pornografia e falar q, durante o ano inteiro de 2019 eu provavelmente me masturbei quase todos os dias, pra pornô msm (mas nessa época nem tava ligado em questão de estimulo visual ser tãaao importante pra uma possivel brochada) ok, n dava a minima pra quantidade de porno q eu consumia, só seguia a vida msm, achando que todo esse medo aí meu, era problema meu, sla algum problema mental q eu desenvolvi e q era isso, botei na minha cabeça q ia continuar a ver pornografia pq já q eu n ia transar, pelo ou menos o porno ia me satisfazer( QUE ERRO, REPITO QUE ERRO jovem eu de um ano atrás). Aí pra frente é confusão mental atrás de outra, ia pro psicologo nem sabia oq falar, ficava todo perdido, todo vez q eu podia pensar nisso eu pensava e ia fuuundo e paranoia e fantasia de coisa nem ia acontecer, mano, to querendo é chorar escrevendo isso, nunca tinha botado pra fora isso, enfim... final de 2019 li em algum lugar sobre um negocio q chama reboot, que até tem video no TEDx sobre isso e video do Terry Crews falando, que é basicamente vc ficar sem se masturbar por um tempo indeterminado, que aí uma hora tudo ia voltar ao normal, na hora q eu li eu falei "É ISSO, É ISSO, PRONTO VO RESOLVER MINHA VIDA AGR MESMO" mandei msg pro meu psicologo falando q nois tinha q conversar, tava todo animado, cheguei lá, falei pra ele tudo, tudo q tinha rolado, tava rolando e falei disso aí, mas ele n me recomendou eu fazer esse reboot, falou q a masturbaçao é algo importante pro individuo, e sla, me convenceu q era melhor eu só esquecer disso e levar a vida (hj eu lembro disso e assim, meio cuzao ele ne) na hora nem parei pra pensar no negocio, tava lokin das ideia já.
Vo tentar resumir agr, dps desse aí, continuei me masturbando pra porno ainda, as vezes eu tentava parar um tempo por causa de coisa de twitter e pá, mas acabava voltando uma semana dps. Nessa época eu comecei a criar um autoestima fodida em cima disso, foi surgindo assim tb, fui levando a vida como se tudo oq tivesse rolado tivesse sido só uma fase da minha vida e que tinha passado e que eu já tava deboassa em relação a questão de brochar, que na proxima vez q rolasse ia dar certo, tipo, tava bem deboa. Aí né tava confiante, e um belo dia chamei uma mina q tava cvs pra vir aqui em casa, agnt ja tinha ficado uma vez e tava né, com tesão afinzassso, começamo a tirar a roupa foi indo, chupei ela, suavao, aí ela foi me chupar e ele abaixou do nada, sim, no meio do boquete foi pra vala minha líbido, tentei ressuscitar mas n tava indo, bati uma ali mesmo e n foi, minha cabeça já tava a mil, ja´era ne kkk falei pra mim msm, dps agnt fumou um pra ficar dboa e cvs com ela e pá, ficamos suave. Teve mais uma situação com essa mina (acho q eu forço muito né, mas eu tava só querendo botar minha autoconfiança pra cima de certa forma) agnt saiu comeu um burg já naquele estado né, e dps fomos pra casa dela, casa n, escada do prédio e rolou ali msm, oral dos dois, n brochei durante foi suave, mas na hora de penetrar nela o menino abaixou, mas fiquei deboa, respirei e fui estimulando, uma hora deu certo, botei pra dentro e foi(meia bomba kkkkk), foi pouco tempo mas foi, aiai, que saudade dessa sensação meus amigos kkkk enfim, isso era inicio de 2020, daí começou a quarentena e desde entao eu nem saía de casa né, pra pegar alguém (pra nd msm), mas continuei flertando dms ne, cabo que, uma mina lá falou pra eu ir na casa dela pra né e ja botei na cabeça que n, que n ia rolar, que ia dar merda, já pensando na brochada (ô laia) e confundindo minha cabeça, falando q sexo casual é merda (nunca nem fiz sexo casual) só inventando mentira pra disfarçar esse problema meu, enfim, dei perdido na mina. Aí (ta acabando tá? se algm tiver lendo) anteontem uma mina veio aqui em casa, ja tinha combinado a uma semana atras, mas assim kkkkjjjj, imaginando q agnt nem ia transar nem nd, no maximo um boquete e tals, por isso nem fiquei preocupado com broxar e pá, só aquele calafrio basico de trocar ideia com uma mina q tu realmente acha daora, pela primeira vez, pessoalmente (coisa linda) me preparei total, comprei um corre pra gente pitar, comprei umas breja, umas comida, meditei um pouco pra ficar suave e foi né. Ela colou, agnt trocou altas ideia daora (sla eu tava um pouco de receio de ela achar eu meio maníaco de já querer transar direto assim) aí preparei o ambiente como eu disse, fui fazendo um clima rolar alí...rolou... pegação intensa, tava adorando, bão dms, aiai, que mulher minha gente, começou a passação de mão, eu meio passivo ainda, mas tava daora, aí ela tirou meu short e ja comecei a ficar em choke(pelo lado bom) nem tava pensando em nd, aí ela parou assim e perguntou se algm podia ver nois ali (agnt tava no terraço de casa) aí falei q n, mas q sepa era melhor nois ir pro sofa q aí ne, já ficava mais confortavel( eu sou mt burro) kkkkkkkkkkk ta, ai´fomos pra la, nisso eu ja tinha guardado o pau e tava mole já, e mano, voltamo a se pegar(po eu tava desaprendido 7meses em casa) pegação lá intensa, bão dms, ai´vacilei comecei a pensar na famosa broxada, passou um tempo ela tirou minha calça e começou o oral, e adivinha n fiquei duro, e eu acho ela gostosa, acho dms, n creio q esse seja o problema, n creio q o problema seja eu n ter atração por mulher, eu tenho sim, só acho q a pornografia me leva a ter uma rotina, um vício FUDIDO que faz eu me apagar a minha própria mão, a esse ambiente nojento da punheta e de tudo q ela envolve com a pornografia, mano, eu to muito puto comigo msm, pq JÁ SE PASSOU MAIS DE ANO Q TO NESSA MERDA DE SITUAÇÃO PODRE, MANO EU QUERO TER FILHOS UM DIA, EU QUERO TER ESSE PRAZER DE TRANSAR, EU QUERO TER ESSE PRAZER DE VIVER UMA VIDA TRANQUILA SEM TER Q ME PREOCUPAR COM PROBLEMAS DE BROXAR, EU SINTO UM DESCONFORTO TÃO GRANDE COM MEUS AMIGOS, QUE REALMENTE SÃO MEUS AMIGOS E DISCUTEM ABERTAMENTE SOBRE ISSO, MAS NGM NUNCA FALOU SOBRE BROXAR, ME SINTO UM INUTIL NESSE SENTIDO ESCREVENDO ESSE TEXTO. CARAS, EU N QUERO VIVER A VIDA TODA ASSIM KKK NEM FOODENDO, NEM FODENDO. Só quero resolver isso e parar de pensar tanto em coisa que é inútil, amanha ja devo cvs com meu psicologo a respeito pq n da mais, eu fico triste, sinto um vazio imenso em mim dps q isso acontece, se alguem leu até aqui, obrigado pelo o seu tempo, diga aí oq vc acha sobre, ou n tb, se que sabe, enfim, abraços e uma boa noite pra todos. :j
submitted by yooo66666 to desabafos [link] [comments]


2020.10.16 17:45 saske2k20 (realcionamentos)Esse negócio de ghosting é bem chato!

Daí você conhece alguém legal fica com ela por uns 4/6 meses, nada sério, já que devido os afazeres não dá ainda,mas claro se vê toda semana, sai junto, quase é namoro(ou as vezes até vira) e nem percebe...
Depois do nada a pessoa já não te responde mais, já não mostra tanto interesse em se ver de novo, começa a inventar desculpas, daí você pergunta se tá namorando ou gostando de alguém, ela diz que tá sem ninguém, que está sem tempo, pergunta se ela não ta a fim é só dizer, ela diz que quer tá sim, mas só age de forma oposta.
Daí você resolve parar de falar também e deixar para lá e bem passa dias,semanas,meses e aquele contato acaba nem fazendo mais parte dos seus contatos.
Isso acontece com homens e mulheres, todo tempo, esses dias aconteceu comigo e fiquei refletindo pq a maioria das pessoas agem assim. Isso é uma merda!
submitted by saske2k20 to desabafos [link] [comments]


2020.10.14 22:09 milanigb Fiz merda e me arrependi

Eu estava namorando (Vamos chama-la de J) no carnaval, no entanto cometi o erro de ficar com outra mulher, era pra ser só uma ficada, porém fui para o apartamento dela e dormimos juntos, trocamos contatos e continuamos conversando. Saímos nas semanas seguintes e fui me apegando pela L (vou chama-la assim) . Duas semanas após ter conhecido a L terminei o namoro, porém não contei sobre a traição.
Um mês se passou e ela descobriu, a mãe da J me mandou um zap me xingando com um testo enorme, porém até ai tudo sobre controle. Continuei vivendo meu romance com a L.
No dia 29/04/2020 a L posta uma indireta pra mim no instagram, com palavras como Vacilo, traição, mentira e suas definições. Como eu queria estar bem com ela fui perguntar o que houve, e ela começou a me perguntar sobre minha sinceridade, e eu novamente menti e fingi que não namorava. Quando ela me contou que já sabia, meu mundo desabou, disse que se eu tivesse sido honesto quando ela me deu a segunda chance, poderiamos ter vivido algo depois daquilo, mas como não fiz isso não ia dar pra continuar.
Sofri por um tempo por ela, fiquei bem mal por cerca de um mês quando decidi olhar para frente. No entanto, mesmo conhecendo mulheres muito incríveis. Eu ainda sinto um pouco de falta dela

(História resumida)
submitted by milanigb to desabafos [link] [comments]


2020.10.14 21:00 Ok_Revolution4297 Minha namorada tá comigo por interesse

Namoro a quase 3 anos, ela é dez anos mais nova que eu, e me pergunto se ela tá comigo por interesse ou não! Eu sei esse tempo todo e até hoje penso isso...Meu incômodo é eu que pago tudo quando saímos para os lugares, agora que ela se oferece pra pelo menos dividir a conta, já que estamos morando juntos desde o começo da pandemia. Eu entendo que ela ganha menos que eu e nunca cobrei nada porque não me faz falta pagar as coisas. Ela é de família mais humilde de periferia, tem despesas com as coisas dela. Eu pago só quando saímos nos finais de semana, bar, balada, motel e outros. Será que ela é interesseira e tá comigo só por comodismo? Por exemplo nessa quarentena ela está ficando na minha casa e até hoje não gasta quase nada, nem supermercado é raro ela ajudar, só nas tarefas diárias em outra coisas de casa, achei isso estranho! Já conversamos sobre isso, mas logo quando sai o salário dela ela ajuda um pouco mas logo ela fala o dinheiro dela acabou...enfim se eu tivesse sozinho iria gastar a mesma quantia! Mas também ela sempre me dá presentes em datas comemorativas como aniversário, dia dos namorados, natal, surpresas. Sempre carinhosa, parceira, companheira, me respeita, deixa eu mexer no celular dela, a gente até tem a digital cadastrada no celular um do outro, fala comigo o dia todo, sempre fala pra onde vai, trabalha e tem o dinheiro dela, esforçada faz faculdade, nosso sexo é bom nunca falta. Eu amo ela até penso em casar com ela mas sei lá, já fui casado uma vez com uma mulher interesseira e tenho trauma disso. Sinceramente não sei o que fazer.
submitted by Ok_Revolution4297 to desabafos [link] [comments]


2020.10.14 03:55 jogarfora1977 Não sei se meu namoro vai dar certo a longo prazo

Sou mulher e namoro a distancia com um menino, eu fui ver ele 3x já. Mas segue os pontos negativos: Ele ainda nao veio ate aqui onde eu moro. Fala que viria pra cá mas nao vejo tanta questão da parte dele. Acredito q seja pq eu falei mal dos meus pais e dos problemas q eu tenho com eles, isso sem detalhar muito. E tbm é um lugar complicado de chegar, cidade pequena etc. Tem outro porem q é da gente nao conversar o tempo todo, nao sei se acontece com mais alguem, todos os dias nós se falamos mas nao é o tempo todo e quando rola é memes ou algo não mto elaborado. Eu nao falo muito das coisas q me frustram durante o dia/desabafos pq nao sei se ele realmente se importa, ou acha chato sei la. Ele é mto inteligente mas eu nao sei conversar com ele coisas mais complexas, algumas vezes q aconteceu ate renderam discussoes desnecessarias, ele quer sempre estar correto e por cima a qualquer custo e eu me sinto mt lixo. Pra encerrar essa: ele nao faz questão de pagar as coisas q ele compra pra mim tipo saimos pra comer, se eu quiser pagar eu pago e ele nao pestaneja. Eu sempre fui de dividir tudo, mas a merda é q eu gasto bastante pra ir pra la e ele nao considera mto isso. Pontos positivos: o sexo é bom rsrs, eu to apaixonada por ele msm assim, ele me assumiu pra familia e amigos, ele mora na praia e eu amo praia. Eu moro no interior. Eu confio mto nele, na questão de fidelidade eu sei q ele tem um bom carater, q nao me trairia facil, nao me da motivos pra ter ciumes e nao tem nada a esconder.
submitted by jogarfora1977 to relacionamentos [link] [comments]


2020.10.12 04:53 Enscie Mãe de amigo, queria pegar!

Apesar de ter muitos problemas e estar triste ainda me resta uma coisa louca! Eu gosto de mulher mais velha pra coisas casuais, na verdade assumiria até um namoro... tenho 24 com aparecia mais nova.
Eu tenho um amigo que tem uma mãe super gata, deve ter uns 40-45 no máximo, ela é linda! Eu achei ela muito bonita sabe! Até ficaria com ela, mas acho desrespeito com meu brodi! E sei lá, talvez fosse algo casual, ela e solteira pelo que sei. É uma mulher inteligente sabe, gostei de papear com ela, mas não sei se ela já deu ou dá mole ou algo assim pra um amigo do filho. Não tenho coragem de chegar e jogar ideia se ela não jogar! Acho que é uma coisa proibida e só fica no mundo das ideias.
Enfim só queria falar isso e tal, e tenho medo de ficar muito na casa dele e olhar de mais pra ela ou beber muito e soltar sem querer! É isso!
Tenho EP, então já me torna um homem rebaixado também que decepção pra ela, né! E pra mim vergonha por não poder penetrar muito! Aff
Abraços!
submitted by Enscie to sexualidade [link] [comments]


2020.10.11 04:49 BUDABICHO Estou ficando obcecado pela solidão

Tenho 30 anos e há 4 anos estou sistematicamente cultivando uma vida mais solitária. Comecei me afastando dos meus amigos, depois troquei namoro por sexo casual e lentamente me afastei dos meus pais, irmãos e parentes. Me mudei para um bairro onde não conheço ninguém, e tudo isso me faz muito bem. Estou me preparando para me mudar para outro estado nos próximos meses (se o mundo não acabar) , e só pretendo levar grana, uma mochila e meu gato. Meu passado foi bem diferente, mas a essa altura da minha vida sinto uma necessidade constante de estar só, abandonado e longe de outras pessoas. Pretendo fazer terapia por mais 3 meses para me preparar para mudar de estado, e espero não acumular nada, não ter conforto, não ter uma linda casa, nem uma namorada, nem amigos. Vivo com esse pensamento "fique completamente sozinho" há 4 anos, mas a cada dia que passa me torno mais radical, nos últimos dias tive um rompimento com minha avó e minha mãe, e apesar de agora eu só ter 1 única pessoa que considero 'família', nunca me senti tão livre, e me sentir livre é melhor que me sentir amado.
Só tenho medo de ficar doido, pois sei que a falta de contato social cause sérios problemas na cabeça. Isolamento? Lockdown? Covid? Deus me perdoe, mas espero que durem pra sempre. Antes da pandemia eu estava perdido, desesperado e me sentindo um fracassado. Faz meses que estamos presos e fazia anos que não me sentia tão bem. Espero que em breve eu consiga ir para o meio do nada ficar sozinho, não quero nenhum ser humano em 50km de distância. Isso pode parecer absurdo, mas não consigo ver outro futuro para mim que não seja uma vida cada vez mais só. Às vezes eu acho que vou morrer, e alguns problemas muitos sérios seriam resolvidos se eu tivesse ao menos um conhecido por perto. Tenho problemas muito sérios na minha rotina que seriam resolvidos se eu tivesse ao menos um conhecido por perto. Meu gato já ficou com fome porque eu não tinha 3 reais para completar uma passagem para ir buscar um saco de ração, coisas como essa me deixam puto, mas o que a solidão me trás de positivo é incomparável. Sabe aquele sentimento de excitação que a gente tem quando está passeando sozinho por uma cidade desconhecida? Uma espécie de 'safadeza', de malandragem, um sentimento de 'agora eu posso ser a pessoa bacana que eu sempre quis ser"? Tenho esse sentimento todos os dias, e ele vem da total falta de expectativas sobre mim. Ninguém espera nada de mim e por isso não preciso repetir todos os dias a mesma postura. Esse sentimento de frescor dura 4 anos e espero que dure para sempre.
Espero que minha reclusão não me mate antes de arrumar uma namorada. Para matar a minha 'fome' geralmente recorro ao sexo casual(gay), homens gays são muito práticos. Mas tenho um desejo enorme de ter uma relação mais profunda com uma mulher, pois quando tive essa oportunidade eu joguei fora, e agora há pouca ou nenhuma possibilidade de me aproximar de uma mulher. Ainda não conheci esse sentimento gostoso de ter uma mulher do meu lado (homens já tive vários), e com 30 anos sou um homem inexperiente com mulheres. Já tive a chance de amar um homem, e sou grato por isso.
Sinto que em breve vou alcançar a paz que busco, ela parece estar bem ali, virando a esquina. Se algum dia você estiver de férias no meio do mato e aparecer um doidão faminto correndo pelado e falando sozinho, provavelmente serei eu. Sou bonzinho e não machuco ninguém, por favor me cumprimente. Não sofram por estarem sós, sofram por estarem rodeados de pessoas.
submitted by BUDABICHO to desabafos [link] [comments]


2020.10.10 10:04 biel2907 Muitos problemas mentais

Boa madrugada, ou nem tão boa assim... Pra você que vai ler o que vou dizer, entenda que sua mente tem que ser muito aberta, principalmente a perdão, e o que você vê como ser humano ou não...
Enfim, indo do passado ao presente, meus pais nunca tiveram um relacionamento muito bom, desde que eu me entendo por gente, e estou falando disso porque é o que eu penso que pode ter provocado algo em mim do que vai vir a seguir... desde que eu me entendo por gente eles sempre brigaram, meu pai é muito mulherengo e minha mãe era bem menos "fogosa" que ele, e o casamento não deu muito certo, nunca vi meu pai bater nela, mas a pior briga que eu já vi foi ele ameaçando bater nela, mas isso nunca aconteceu, e eu não queria que eles terminassem de jeito nenhum até os meus 14/15 anos mais ou menos, pra mim era como se fosse o fim do mundo, depois eu entrei em uma escola técnica/ensino médio e vivia lá porque era muito tempo estudando e em uma cidade vizinha, conheci uma garota 2 anos mais velha que eu, foi a primeira pessoa que fiquei e assim que ficamos a primeira vez ela me pediu em namoro eu aceitei, não sei bem porque, mas foi indo, meu pai foi pra são paulo trabalhar porque tinha mais oportunidade (sou do rio de janeiro com minha mãe) e vinha as vezes 1 ou 2x por mês só visitar a gente, então o casamento foi só piorando... mas meu pai já tinha traido minha mãe antes e ela "perdoou" uma vez. Agora entra outro problema, eu não sei o porque, mas eu comecei a exercer um relacionamento tóxico/abusivo com essa garota que eu namorava, ela fazia tudo por mim me amava de verdade, e eu não conseguia confiar de jeito nenhum! E eu fui doente demais, fiz ela passar por coisas horriveis, a mãe dela controlava ela também, e eu também, e acabei brigando com a mãe dela (só discussão), enfim, mas a minha namorada foi a que mais sofreu, sério, são coisas terriveis, durou 4 anos nosso namoro, mas eu só ia piorando nas humilhações a ela,principalmente quando terminei a escola e fui pra faculdade em outra cidade, já fiz ela passar papel higienico no rosto, etc, inclusive já cheguei a agredir ela fisicamente (especificamente dei um tapa no rosto, não foi forte pra deixar marca nem nada disso, mas mesmo assim é TOTALMENTE errado, e eu nunca mais quero repetir algo do tipo), durante esse tempo meu pai engravidou outra mulher em SP minha mãe descobriu e eles finalmente terminaram (e eu agradeci por isso, não aguentava mais o relacionamento deles), uns meses depois a minha ex namorada finalmente se ligou com a ajuda das amigas dela e etc, e eu acabei terminando com ela por uma besteira minha e ela não voltou mais, e cortamos o contato dali, a partir daquele momento eu fui instantaneamente pro psiquiatra/psicólogo e comecei a frequentar bastante, eu passava mal durante meu relacionamento também por ansiedade de vomitar, ter caimbra no corpo todo, entortar ir pro hospital etc, isso já aconteceu varias vezes, eu acordava assim, em viagem de onibus sozinho, e era duro pras pessoas perto de mim ver aquilo, mas meus pais não gostavam de médicos de saúde mental, e só depois de tudo isso que eles resolveram que eu "deixar" eu ir. Eu ia bem na faculdade, porém nunca tive um sonho do meu curso em especifico, mas meu sonho era ter uma familia e só, nunca fui muuuito social, mas tinha uns amigos, até hoje tenho, depois que terminamos, eu não via motivo pra continuar na faculdade que pra mim era só pra dar um futuro pra minha familia que eu construiria, uma vez que fiquei sozinho perdi totalmente a vontade, tranquei voltei pra casa pra ficar com minha mãe, e ela também trabalha em algo bem simples e nunca teve vontade de melhorar na vida em questão de estuadr etc, e acho que acabei pegando esse jeito dela, mas é mais problema meu, n posso culpr os outros, hoje com 21 anos em plena quarentena com muito tempo livre eu não tenho emprego, não consigo lidar com os estudos EAD da faculdade (que tentei voltar) não tenho vontade, mas também não tenho vontade de fazer nada, eu queria um sonho, um motivo, algo profissional pra eu tentar aprender e melhorar, mas eu não consigo ter vontade de nada disso, chorei uma ou 2x e liguei pra uns amigos pra desabafar, mas sinto que já não tenho mais amigos pra isso... e também não adianta muito, porque eu quero uma solução, e acho que só tem como vir de mim, eu dei uma parada nos médicos mas já marquei psiquiatra/psicólogo novamente, tenho uma relação horrivel com meu pai desde então também, ele ja ameaçou brigar comigo e eu ameacei matar ele (falei da boca pra fora, bem eu acho) e tenho sonhos em que ele volta de SP pro RJ e sou obrigado a conviver com ele e é pertub ador, porque ele sempre foi uma pessoa mt grossa, e eu não sei mas tenho uma raiva guardada dentro de mim dele e não consigo lidar com isso, eu só queria esquecer q ele existe, mas sei que ele vai voltar aqui uma vez ou outra pra querer me ver, ver minha mãe, os pais dele q são meus vizinhos, etc. Enfim, a ansiedade eu consegui melhorar bastante com os remédios, os problemas de ser abusivo e tóxico eu falei tudo isso em diversas terapias, e acho que lido bem melhor hoje (só pondo a prática, eu namorei uma menina depois dessa mas foi por menos de 1 mes, foi bom pra nós apesar de ser curto kkkkk porque eu passei um tempo em SP assim que eu terminei o primeiro namoro, mas só piorou as coisas com meu pai lá e eu voltei e acabei terminando com a menina, na verdade foi bem consensual, ela gostou de mim mas também nem tanto pra namorar kk n tinha a magia, mas de verdade fui uma pessoa bem boa pra ela no tempo curto que tivemos e foi legal pra mim tentar me provar que melhorei mesmo que um pouco. Enfim é isso, não sei se pode ser curiosidade de vocês, mas eu me desculpei com minha ex 1 mes depois q terminamos, e ela tava bem melhor, acredito que possa ter buscado ajuda profissional depois de ter passado tantos problemas comigo, mas a ultima vez que vi algo dela, inicio desse ano (terminamos ano retrasado), ela aparentava estar bem, não nos falamos, eu até hoje me sinto culpado pelas merdas, mas isso n apaga o passado... enfim, eu to tentando reconstruir tudo, inclusive quero tentar esquecer isso com meu pai, mas primeiro preciso achar um futuro pra mim profissionalmente, e isso tá foda, porque preciso não depender mas da minha mãe, mas ajudar ela em casa que não é nada fácil nos dias de hoje...
submitted by biel2907 to desabafos [link] [comments]


2020.10.08 00:58 AnUnusualGirl Desabafo

Não sei muito bem como começar escrever, não sei nem ao menos dizer muito bem o que estou sentindo. Se olharem meu perfil no reddit podem ver que é composto por periodos de ausência de meses, anos. Vou contar um pouco da minha historia e agradeço quem puder ler.
Tudo começou com 14 anos, na verdade antes, mas com 14 anos me assumi como trans para meus pais. Ao contrario do que esperava, minha vida se tornou um inferno, entre varios terapeutas, depressão e ansiedade eu levei assim até os 17 anos, onde eu finalmente consegui um encaminhanento para um endocrinologista depois de meses de terapia. Novamente ao contrario do que esperava, essa notícia apesar de feliz para mim foi horrivel para minha mãe e isso gerou uma briga tão ruim e triste que cheguei em casa com a certeza de cometer suicídio. Sabe-se lá porquê eu não cometi, decidi que viveria minha vida como um cara "normal".
Com 18 entrei em Medicina, em uma faculdade particular, ganhei um carro, teoricamente a vida perfeita, e eu sempre me falava isso, tenho a vida perfeita, vou aproveitar e viver como um cara "normal". E eu tentei, tento até hoje. Hoje estou com 20 anos, no terceiro ano de curso e saindo de um namoro com uma mulher, relacionamento que estou vendo que foi uma forma de tentar provar para mim que poderia ser um cara "normal".
Nós terminamos ontem, e eu não me senti muito mal, na verdade a unica coisa que veio a minha cabeça foi essa questão de gênero, como se eu estivesse chegando a um limite sei lá, como se por mais que eu tentasse fugir disso, eu não conseguisse.
Acho que bateu uma real de que preciso lutar por mim, buscar me entender e me aceitar. Mas não sei nem o que fazer. Ter me assumido para eles foi muito doloroso e difícil e eles não aceitaram nada, eles gastam uma fortuna comigo, eu me sinto muito mal de decepciona-los, tenho medo, muita insegurança.
Sei lá, o que estou sentindo nesse momento é só uma vontade de ser quem eu sou. Ser a Marina e não o Matheus. Só queria que fosse fácil como desejar e imaginar isso.
Enfim, desculpem pelo texto longo e provavelmente sem sentido, estou em semana de provas, e com a cabeça a mil pensando nessas questões de gênero. Agradeço muito a quem leu, só de escrever o que está padsando por minha cabeça me sinto um pouco melhor
submitted by AnUnusualGirl to transbr [link] [comments]


2020.10.07 15:29 Erevahn Como ajudar minha namorada a perder peso sem ser escroto?

Edit: gostaria de agradecer todos os comentários de apoio e com dicas, fiquei feliz pra caramba com a recepção do pessoal. Eu conversei com a minha namorada, sem tocar no assunto do peso dela, sobre comprarmos umas comidas mais saudáveis pra cozinhar, já que vamos no super hoje. Apesar de tentar usar todo o tato, ela se tocou (é por essas que eu amo ela) e eu comentei que não quero forçar nada, só quero dar suporte pra ela no que for possível. Pedi pra ela catar umas receitas saudáveis pra gente cozinhar e ela pegou várias, e combinamos umas caminhadas aos fins de semana. Agora é manter o foco!
respira... Vamos lá. Background primeiro. Sou um cara de 32 anos, minha namorada tem 26. Estamos juntos tem 10 meses, e esse foi o período mais maravilhoso da minha vida. Eu nunca tive um relacionamento tão longo, pelo simples motivo de que nunca gostei tanto assim de alguém. Nunca conheci alguém tão inteligente, engraçada, amorosa, linda, talentosa, enfim, eu amo demais essa mulher. Estamos morando juntos durante largos períodos esse ano, e só não estamos morando definitivamente juntos por que ainda não dá mesmo, se dependesse só da gente já estaríamos. Só não pedi a mão dela em casamento ainda por não ter grana suficiente pra fazer um pedido como eu quero e ela merece, e por não querer parecer afobado demais pra família dela.
Porque disse tudo isso? Pra deixar claro que ela é o amor da minha vida, e eu ficaria com ela do jeito que fosse.
Ela tem alguns problemas de relacionamento com o pai dela, uma pessoa até boa, porém extremamente volátil e grosso, e ela sendo delicada como é acaba sendo muito afetada pelos comentários dele, sempre sobre o peso dela. Ela sempre foi magra mas alguns estresses que passou, antes de nos conhecermos, a fez desenvolver uma certa compulsão alimentar, e ela ganhou peso. Acontece que essa vida de pandemia, somada a vida de casal, fez com que ela ganhasse ainda mais peso.
Eu não sei bem como lidar com o tópico, não quero falar nada que vá magoar ela, mas sei que isso a deixa incomodada, pq ela já deixou verbalmente claro isso (literalmente falando que estava incomodada com seu peso e queria emagrecer). Ela comprou um jump e tentou fazer um tempo, já tomou umas pílulas para emagrecer também (meio que escondida de mim, descobri por causa que ela perguntou pra um amigo meu sobre elas e ele me contou), isso foi no início do namoro.
A questão é que ela acabou desistindo rápido da perda de peso, e sinto ela sem motivação pra tentar. Já falei pra ela voltar pra terapia, pq acho que o problema é mais psicológico do que físico, mas ela está meio resistente a isso.
Só quero ajudar ela a se sentir melhor e não sei como. :(
Fiquei alguns dias resistindo a postar isso, pq sei o quão fácil é ler meu post como "namorado escroto e gordofobico quer ajuda pra envergonhar namorada até que ela perca peso", e não é nada disso. Eu amo ela independentemente de como ela for, só quero ajudar ela, de uma forma que seja firme o suficiente pra ela saber que realmente pode contar comigo nessa empreitada, mas leve o suficiente pra ela saber que não amo ela menos pelo peso dela. :
submitted by Erevahn to desabafos [link] [comments]


2020.10.06 20:36 BolinhaSemCristal Eu gostaria de saber como é namorar um homem...

Eu tenho 18 anos, sou Bi e já namorei garotas, mas nunca tive um namoro sério com um homem (pra falar a verdade uma vez "rolou" mas foi algo q ficou mais no virtual q no fisico mesmo).
Todos os homens que já fiquei só queriam sexo mesmo, não q eu ache isso ruim, mas a real é que eu tenho curiosidade em saber como seria um romance gay de verdade. Não consigo me iludir com ideias passadas por filmes ou livros do genero, são muito superficiais.
O meu ultimo namoro foi com uma mulher e foi intenso no sentido de nenhuma fantasia que ja li conseguir idealizar o que ocorreu, ai sinto essa curiosidade de como seria com pessoas do mesmo gênero. Mas o foda é que com a pandemia isso vai ficar só pro futuro mesmo, não tenho saco para APP's, é superficial pra caralho! Espero q esse virus suma logo
submitted by BolinhaSemCristal to desabafos [link] [comments]


2020.10.06 15:15 J0kerZzz Mulher que não gosta de penetração

Namoro faz um tempo, eu e minha mina nunca fizemos muita penetração, éramos virgens e nas primeiras vezes ela reclamava muito de dor. A maioria das nossas relações sempre foi masturbação ou oral até gozar. Ela particularmente prefere que eu estimule o clitóris dela enquanto chupo, mas sem dedo dentro nem nada, só no clitóris (ela goza muito assim), Isso me incomodava por que não parecia estar certo pra mim, preliminares são uma delícia mas eu não queria ficar só naquilo. De um ano pra cá toda vez que conseguimos ficar sozinhos ou ir em motel nós fazemos penetração e ela não reclama mais de dor, o problema é que ela diz que não sente nenhum pouco de prazer nisso, só quando eu estímulo o clitóris mesmo. Isso é bem chato pra mim por que é horrível a sensação de só eu estar curtindo o momento e ela não dar nem um sorriso, nem nada... Ela se envolve MUITO quando eu masturbo, chupo, brinco com os seios, mas é só começar a penetração que ela “morre”.
Tendo isso em mente, gostaria de perguntar especialmente pras mulheres se isso é normal e cada um tem seus gostos ou se isso tá errado e seria melhor procurar ajuda...
Aceito ajuda de homens que já passaram pelo mesmo, só não vem de “ain você não sabe comer direito” “ain você deve ter pau pequeno”, comentários desse tipo serão ignorados, guarda sua opinião pra você brother.
submitted by J0kerZzz to sexualidade [link] [comments]